Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Canduras

A sensibilidade melancólica de um sorriso simples. Um mundo cheio de nadas e nadas cheios de mundo que preenchem paredes cheias de sonhos.

Canduras

A sensibilidade melancólica de um sorriso simples. Um mundo cheio de nadas e nadas cheios de mundo que preenchem paredes cheias de sonhos.

#

por Ana Luisa, em 24.06.13

Apareces sempre que te procuro, não é? Tal qual Chris Wolstenholme num Dragão já abandonado...

 

Sempre que quero, brilhas mais um bocadinho e fazes-me acreditar que podemos ser mais do que nós mesmos, superiores, e melhores.

Nunca acreditei nas pessoas que me dizem que não tens sentimentos porque por vezes viras-nos costas e nem apareces! Não gosto dessas noites, são abrasadoramente frias.

 

Guarda-o bem, sim? Não o deixes ter medo ou temor. Não deixes que nada lhe aconteça e da-lhe um café por dia com um copo de shot de água ardente ou algo forte. Por mim.

 

Sei que provavelmente não perceberás mas eu e o Vernon reunimo-nos para te ver, e somente com um puxar de cortinas te encontrámos, como se soubesses que te iríamos procurar.

 

Dá bom descanso a quem merece e a quem adormeci, para que pessoalmente e futuramente o fazer de novo. Porque só com ele sou feliz. 

 

Por favor, sê feliz também. e sê Super todos os dias, Lua, minha irmã, minha segunda identidade.

 

Amo-te. Amo-vos.

 

http://www.youtube.com/watch?v=zRBgjUYW8j4

 

(por vezes, o que menos faz sentido é o que é mais sentido.)

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo